guia de boas práticas para o FacebookSua empresa já está no Facebook e nas outras redes sociais, mas o retorno ainda não foi o esperado? É bem provável que suas postagens estejam um pouco fora do que se conhece por “boas práticas do Facebook” e, isso, acontece por dois motivos básicos:

  • Problema com a distribuição, ou seja, você não está entregando o seu conteúdo para o seu público-alvo, ou
  • O conteúdo que você está publicando não está agradando as pessoas que alcança.

A boa notícia é que esses problemas podem ser facilmente revertidos e, para isso, criamos abaixo um pequeno guia de boas práticas para Facebook. Acompanhe.

Textos para Facebook

Quando falamos em empresas, o Facebook não é lugar para os famosos “textões”. Na verdade, um texto para o Facebook deve ter, no máximo, de 100 a 150 caracteres. Se você pretende escrever textos para informar/educar os seus clientes, o melhor é criar um blog institucional em que possa postar textos maiores e compartilhar o link no Facebook com uma chamada interessante, mas que fique entre 40 e 80 caracteres.

As chamadas de até 40 caracteres têm cerca de 86% a mais de engajamento, enquanto que as de 80, 66% a mais. Esses são bons parâmetros para criar chamadas interessantes e que façam com que a pessoa queira saber mais sobre o assunto.

Mídias e artes para os posts

É altamente recomendável que você não poste textos sem imagens. Além de terem pouquíssimo alcance, dificilmente alguém lerá uma ou duas frases perdidas no universo do Facebook.

No entanto, é preciso ter cuidado com o tipo de artes que acompanharão os textos. Por exemplo, uma arte com mais de 20% de texto inserido não poderá veicular em campanhas e impulsionamentos no Facebook. Por isso, atenha-as ao essencial e complemente a arte com a chamada que mencionamos no item anterior.

É preciso, também, variar o formato das artes. Hoje, vídeos que são postados diretamente no Facebook (e não compartilhados por links do YouTube, por exemplo) possuem um alcance interessante. Os gifs e outras animações também são populares, mas não deixe que estes formatos excedam 1 minuto e meio de exibição.

Leve em consideração que o Facebook conta uma visualização a partir de 3 segundos no vídeo, portanto, tente ser o mais sucinto possível.

Distribuição correta

Agora que você já corrigiu o seu conteúdo, é hora de entrega-lo corretamente. Suas campanhas e impulsionamentos devem ser feitos para que alcancem o seu público-alvo. Sendo assim, em primeiro lugar, você precisa conhecer quem são os seus clientes em potencial.

Determine a faixa etária, o gênero, o nível de escolaridade, o nível de renda, os interesses e, o mais importante a

usuário Facebook

localização. Por exemplo, se você é um fotógrafo especializado em ensaios para gestantes e bebês, você deverá direcionar suas campanhas para mulheres de 25 a 40 anos, que se interessam por assuntos relacionados à gestação, maternidade, bebês, educação, família, etc., e que estejam na mesma cidade que você, preferencialmente.

Quando você determina uma cidade, o Facebook automaticamente abre um raio de 40 km ao redor daquela localização, a qual você poderá aumentar ou diminuir, de acordo com a sua necessidade.

Se estiver disposto a oferecer seus serviços em outros estados, escolha mais uma ou duas capitais para expandir seu público. Dessa forma, as chances que as suas fotos cheguem até potenciais clientes aumentam consideravelmente.

Com o passar do tempo, você poderá ir direcionando suas postagens conforme os resultados.

Gostou de nossas dicas? Compartilhe-as com seus amigos que precisam de uma mãozinha com o Facebook.

 

5.00 avg. rating (100% score) - 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *