A cada dia que passa, é cada mais difícil se destacar em meio a tantos e-commerces. Se antes, na virada do século a Submarino era a única empresa no Brasil de e-commerce, hoje temos inúmeros. Assim, se este é o seu caso, acabou de chegar uma novidade, o Growth Hacking E-commerce, cuja tradução poderia ser hackear o crescimento e-commerce.

Não pense que é algo que envolver uma ação hacker, como costumeiramente usamos o termo. Mas o Hacking aqui é uma mudança em algo para que ele seja usado de uma melhor maneira. Ou até mesmo para lhe dar outro uso.

Assim, uma técnica de Hacking poderia ser um simples ato de usar um barril de cerveja usado, como lixeira. Afinal, o que se esperava é que ele fosse descartado. Mas ao dar um outro uso, você está inovando. Assim, o Growth Hacking E-commerce é a tecnologia no marketing, uma tentativa de melhorar a performance o crescimento da sua empresa e-commerce.

Como isso funciona? Basta que você dê uso aquilo que só tem um jeito de funcionar. Ou até mesmo pensar fora do que é tradicionalmente feito. Dessa maneira, você pode inovar e ter novo jeito de fazer crescer sua empresa.

O que é o Growth Hacking E-commerce

Para começarmos a entender o Growth Hacking E-commerce, precisamos ver como ela começou. Isso foi usado principalmente por setores da tecnologia. Por isso, normalmente se diz que veio do Vale do Silício. Um exemplo disso foi quando o Airbnb começou a verificar que a maior incidência de aluguéis de locais ocorria quando havia boas fotos.

Assim, para aumentar ainda mais seus lucros, a empresa contratou fotógrafos profissionais e os enviou para as casas e apartamentos que tinham maior possibilidade de serem locados. Com o mesmo intuito, também passou a instruir os proprietários a como fazerem fotos melhores. Isso deu um resultado incrível para o Airbnb.

Assim, o Growth Hacking E-commerce age nessa situação para que a empresa sempre esteja em crescimento. Ou seja, ele deve partir de uma avaliação de como funciona o seu site. Você pode verificar quais são os pontos mais fracos e os pontos mais fortes. A partir disso, tentar construir algo que seja um diferencial em seu site e-commerce.

As técnicas de Growth Hacking E-commerce

O Growth Hacking E-commerce nem sempre é ético. Ele também pode acontecer com um certo “roubo” de dados de um site. Por exemplo, conseguir uma lista de contatos de um lugar para poder enviar a sua propaganda.

Porém, isso não é considerado errado no meio da tecnologia. Entretanto, não é o meio mais ético de você conseguir que sua empresa tenha crescimento. Outro tipo de técnica famosa é a divulgação dos próprios usuários. Não deixe de acrescentar no seu site de e-commerce que as pessoas indiquem sua marca.

Afinal, o boca a boca ainda dá muita credibilidade. Até mesmo se a pessoa compartilhar nas redes sociais, isso já será uma grande visibilidade para sua empresa. Agora que você já sabe um pouco mais sobre o funcionamento do Growth Hacking E-commerce, vejamos algumas das técnicas mais famosas para você usar no seu negócio.

1.     Pop-up para o visitante não sair do site

Isso tem sido muito utilizado em vários sites de e-commerce. Quando o seu cliente vai fechar a tela, um pop-up se abre oferecendo uma promoção por exemplo. Você pode colocar um texto oferecendo 10% de desconto no caso dele se cadastrar. Ou até mesmo outros descontos para o tipo de pagamento que ele escolher.

Essa estratégia é conhecida como Exit Pop-up, como seu próprio nome já indica, toda a vez que o lead tenta sair da página aparece um pop-up com alguma oferta relevante. Para que isso aconteça, é necessário a instalação de um código no seu site, para que o lead em questão seja surpreendido toda vez que ele leve a entender que deixará o site.

2.     Conseguir vários e-mails

O e-mail é ainda uma das técnicas mais eficientes. Não deixe de colocar logo na sua página inicial um campo para que as pessoas coloquem o e-mail para receberem as promoções. Assim, quanto mais e-mails você conseguir ter, terá a opção de enviar suas propagandas para mais pessoas.

Não deixe de ter um software para acompanhar quantas pessoas abrem o e-mail que você enviou e quantas são redirecionadas para o site a partir dele. Afinal, assim você também poderá avaliar a qualidade de seu marketing. Pois, talvez ele possa precisar de uma atualização para se tornar mais atraente.

3.     Links patrocinados

Os links patrocinados são sempre uma ótima opção e um dos Growth Hacking E-commerce mais fáceis. Entretanto, lembre-se que você terá de pagar por eles. A melhor opção são os links dinâmicos. Esses oferecem o produto ideal para o cliente ideal.

Você nem ao menos precisará se preocupar com as palavras-chave. Pois o próprio anúncio dinâmico irá criar uma campanha para que o termo de seu produto seja utilizado. Dessa forma, implante uma Dynamic Search Ads. Ele fará tudo isso por você. Verifique principalmente o Google Ads para que tenha ainda melhores retornos.

4.     Chatbots

Você já deve ter entrado em algum site com um campo que conversa com você. Este é o chatbot. Não passa de um programa de inteligência artificial que irá auxiliar os seus clientes. Ao terem a impressão de que há alguém conversando com elas e solucionando as dúvidas, terão mais certeza de fazer a compra.

Por isso, invista neste meio. Pois ele é muito eficiente em seus retornos. Entretanto, tenha em mente que esse é um tipo de serviço pago. E tenha cuidado para que tenha um bom funcionamento. Pois as respostas descoordenadas podem ser uma propaganda negativa para o seu e-commerce.

Considerações finais

Assim, não deixe de investir no Growth Hacking E-commerce. Hoje em dia não é possível ter sucesso em suas vendas sem esse tipo de técnica. Faça essas modificações e veja como os resultados são promissores.

Portanto, se estiver com dificuldades em seu negócio, não tema a inovação. Ela só tem a contribuir e trará mais lucros para você e seus sócios.

5.00 avg. rating (100% score) - 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *